Os deputados criticaram na sessão plenária desta terça-feira (31) a decisão do secretário da Seduc, Jorge Elarrat, por ele haver vetado a categoria de música gospel do projeto de mostra estudantil de artes na diversidade das expressões culturais de Rondônia/2011

Os deputados criticaram na sessão plenária desta terça-feira (31) a decisão do secretário da Seduc, Jorge Elarrat, por ele haver vetado a categoria de música gospel do projeto de mostra estudantil de artes na diversidade das expressões culturais de Rondônia/2011.

Coube ao deputado Adelino Follador (DEM) levantar a questão. Ele lembrou que o evento tem a promoção do governo do Estado e que será realizado em nível estadual para atender a clientela estudantil nas categorias infantil e juvenil nas modalidades de música e dança contemplando os estilos popular e sertanejo. “Lamentavelmente, o secretário Elarrat não autorizou a categoria gospel e o coordenador de esporte e cultura, Adaílton Martins, já expediu comunicado às representações de ensino, deixando os alunos bastante desapontados. Considero essa decisão discriminatória porque a música gospel só louva a Deus”, disse o parlamentar ao ressaltar que as finais do projeto, na categoria de dança, acontecerão em Porto Velho no período de 24 a 26 de agosto próximo, enquanto que as finais da categoria de música acontecerão em Cacoal no período de 4 a 9 de novembro deste ano.

Em partes, os deputados Valter Araújo (PTB), Luiz Cláudio (PTN), Edson Martins (PMDB), Epifânia Barbosa (PT) e Maurão de Carvalho (PP) também não concordaram com o veto do secretário Jorge Elarrat à música gospel. O presidente Valter Araújo exigiu explicações e prometeu convocar o secretário da Seduc para dar explicações à Assembleia “porque não aceitamos discriminação com o povo cristão que apenas louva a Deus através da música”. O líder do Governo, Edson Martins, disse que não vai apenas elogiar os secretários do governo. “Uma decisão dessa tem que ser repudiada. Quando um secretário errar serei o primeiro a falar aqui. Acredito que o secretário Elarrat vai rever sua decisão e permitir a participação dos estudantes na modalidade da música gospel”, completou.

Autor: ALE/RO -DECOM

Anúncios